quinta-feira, 30 de março de 2017

Angélica lança o novo ‘Estrelas Solidárias’

Inspirar o público através de exemplos reais de solidariedade. É esta a missão que guia e dá nome ao ‘Estrelas Solidárias’, novo formato do ‘Estrelas’, apresentado por Angélica, que estreia no próximo dia 8 de abril, durante as tardes de sábado na Globo. E foi nesta atmosfera de altruísmo que jornalistas e equipe do programa se encontraram na manhã desta quarta-feira, dia 29, no centro do Rio de Janeiro.
O local escolhido para o evento foi o Reffetorio Gastromotiva, localizado no coração da Lapa. Atuante na região como projeto social, o restaurante abriu as portas em 2016 com o intuito de aproveitar alimentos próprios para consumo, mas que seriam descartados em mercados, distribuidoras e restaurantes. Movidos pela corrente de solidariedade, grandes nomes da Gastronomia, como o italiano Massimo Bottura, já passaram pela cozinha do Reffetorio elaborando refeições para pessoas em situação de rua. Mas hoje, os chefs foram outros: repórteres, Angélica e a equipe do ‘Estrelas Solidárias’.
Vestindo avental e touca, os jornalistas foram convidados a participar de um workshop onde puderam colocar as “mãos na massa”, assim como a apresentadora e suas estrelas farão durante o programa, enquanto estiverem vivenciando a realidade dos projetos sociais que forem conhecer. Orientados pelos chefs do Reffetorio Gastromotiva David Hertz e Mirella Vieira, todos aprenderam sobre a melhor técnica para cortar alimentos como chuchu e manga, de forma a aproveitar todas as partes dos vegetais, incluindo as cascas. Os repórteres ainda prepararam parte da salada que foi servida no almoço, durante o evento, e que será parte do cardápio distribuído ainda hoje à noite pelo Reffetorio para pessoas carentes, prática de praxe do projeto. Todos os ingredientes que não foram usados pelos jornalistas no almoço, serão servidos no jantar.
Após o workshop, todos se reuniram para assistir a um clipe com imagens do ‘Estrelas Solidárias’ e entrar na atmosfera de emoção e amor ao próximo, que farão parte do programa. Em seguida, o diretor artístico da atração, Hélio Vargas, acompanhado pelos diretores Geninho Simonetti e Ieie Marcondes, e pela redatora final do programa, Paula Miller, deu início à entrevista coletiva. “A grande novidade do ‘Estrelas’ em 2017 será a divisão do programa em três temporadas. Começaremos com o ‘Estrelas Solidárias’, parte de um processo de reformulação do programa, que completa 11 anos em abril. Estamos vivendo em um mundo cada vez mais complicado e egoísta, e queremos multiplicar esses exemplos de solidariedade”, disse Hélio.
Angélica ressaltou a satisfação por conhecer e mostrar ao público as iniciativas de pessoas que se voluntariam em projetos sociais ao redor do Brasil. “Após 11 anos, o público do programa merecia esse presente. E não era só uma vontade minha, mas de toda a equipe. Todos estão felizes por fazer esse trabalho e têm o mesmo sentimento durante as gravações, fazemos de coração e entramos de cabeça. A gente vai se contagiando pelos bons exemplos desses brasileiros que, muitas vezes, fazem muito com pouco”, disse. “Poder incentivar as pessoas a olhar para o lado é muito bom. Quando a gravação acaba, fico pensando em tudo que vivi no projeto e querendo trazer aquilo para a minha vida na hora”, completou a apresentadora.
Durante o ‘Estrelas Solidárias’, além de ver Angélica vivenciando o dia a dia das ações visitadas, o público também terá a chance de acompanhar os convidados tendo as suas próprias vivências em outros dois projetos distintos. Cada programa mostrará três experiências – a de Angélica e de duas estrelas. Redatora final do programa, Paula Miller comentou a seleção de projetos visitados e a dos convidados para a atração. “O processo começa com a pesquisa. A própria equipe faz esse mapeamento de ações por todo o Brasil. Quanto às nossas “estrelas solidárias”, percebemos nelas sempre muita vontade em participar. Muitas vêm até nós com esse desejo”, explicou.
Além da proposta de conteúdo, o ‘Estrelas Solidárias’ marca outra grande mudança no programa: a linguagem, como ressaltaram os diretores Geninho Simonetti e Ieie Marcondes: “Nos aproximamos muito do documentário, onde a intenção é que a câmera não interfira na ação. Estamos ali o tempo todo documentando a Angélica e as estrelas como voluntários nos projetos, mas não queremos interferir na história que está sendo contada diante da câmera”, disseram.
O ‘Estrelas’ tem direção geral de Hélio Vargas e redação final de Paula Miller. A atração vai ao ar aos sábados, logo após ‘Sessão Comédia’.

Nenhum comentário:

Postar um comentário